subtitulo

Brincando de Cozinhar e algo mais....

25 de maio de 2012

Observar sem Julgar

Durante esses dias que estou em casa tem sido inevitável sentir uma nova ordem para meus pensamentos.
Na verdade, uma desaceleração (cá entre nós, vamos combinar que ritmo de bancário não é lá muito normal).
Essa batida "mais lenta" é inclusive, ao contrário do que muitos devem pensar, muito mais produtiva.
E acaba sendo inevitável a Daniela estar mais fora da Panela e ir para outros lugares, mais além, mais para dentro...  
Hoje pela manhã, durante o café fiquei pensando num texto do livro "Osho todos os dias 365 Meditações diárias" que li no consultório médico enquanto esperava para ser atendida pelo Dr. Leonardo.

pg.96

" Todo segredo da meditação é não ser a favor nem contra, mas ficar despreocupado, distante, sem qualquer gostar ou desgostar, sem qualquer escolha.
A Meditação é um método simples. Sua mente é como uma tela de TV. Memórias estão passando, imagens estão passando, pensamentos, desejos, mil e uma coisas estão passando; sempre é a hora do rush. E a rua é como uma rua indiana: não há regras de trânsito, e todos seguem em todas as direções. Você precisa observar a mente sem qualquer avaliação, sem qualquer julgamento, sem qualquer escolha; precisa simplesmente observá-la despreocupadamente, como se ela nada tivesse a ver com você; você é apenas uma testemunha.
Essa é a consciência sem escolha.
Se você escolhe, se diz: "Este pensamento é bom, vou retê-lo" ; ou "Este é um belo sonho, eu deveria desfrutá-lo um pouco mais", se você escolhe, você deixa de ser testemunha.
Se você diz " Isto é ruim, é imoral, um pecado, deveria jogá-lo fora", e começa a lutar, de novo você deixou de ser testemunha. Você pode deixar de ser testemunha de duas maneiras: sendo a favor ou sendo contra. E todo segredo da meditação é não ser a favor nem contra, mas ficar despreocupado, distante, sem qualquer gostar ou desgostar, sem qualquer escolha. Se você puder agir, mesmo que por alguns momentos, como testemunha, ficará surpreso com quão extasiado você se tornará. " 

E então refleti como desde pequenos somos doutrinados a ter que ter opinião sobre tudo, saber concluir sobre todos os assuntos, ter posicionamento "crítico" sobre os fatos e etc etc etc... Nos afastando cada vez mais da serenidade interior e aquietação dos nossos conflitos internos oriundos tantas vezes dos julgamentos que fazemos.
O posicionamento é importante, com certeza. Mas não esse distanciamento que cada vez vemos mais. 
Alegra presenciar que esse caminho está aberto para ir e voltar quantas vezes for preciso. Mas é tão fácil se perder... As formalidades sociais e o corre corre do dia a dia (fazem parte eu sei, mas...) são ruas de desvio. 

Um comentário:

  1. É Dani, é muito fácil nos perdermos... Mas faz parte do caminho do autoconhecimento. A tendência é que nos tornemos cada vez mais conscientes e assim, nos "perderemos" cada vez menos.
    Beijão para vc!

    ResponderExcluir